Secretaria da Saúde promove atividades de prevenção no Dia Mundial sem Tabaco

Apesar das grandes conquistas no controle do tabagismo nos últimos anos, o Brasil ainda enfrenta desafios, uma vez que o nível de experimentação de cigarros entre adolescentes continua alto. Para ajudar no combate ao vício, e em alusão ao Dia Mundial sem Tabaco, a Secretaria Municipal da Saúde realizará atividades de prevenção na Unidade Básica de Saúde do bairro São Francisco.

O tema da campanha deste ano, “Tabagismo: uma ameaça ao desenvolvimento”, ressalta que, além dos prejuízos à saúde do fumante ativo e passivo, há impactos ambientais negativos causados pela produção, venda e consumo de tabaco.

A produção, por exemplo, demanda o uso de agrotóxicos, que podem contaminar as águas, e gera cerca de 2 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano.

No Brasil, estudo sobre o impacto econômico do tabagismo no SUS revelou que em 2011 foram gastos R$21 bilhões com o tratamento de algumas das 50 doenças relacionadas à dependência da nicotina. Quanto aos usuários, aproximadamente 21% da população mundial acima de 15 anos fuma atualmente.

O controle do tabagismo ajuda a salvar vidas, contém os impactos ambientais e contribui para o crescimento econômico. O usuário que demonstre interesse em parar de fumar, deve procurar tratamento se inscrevendo no programa Hiperdia, na UBS Centro.