Fogo Simbólico da Pátria chega a Guaíba

A chegada do Fogo Simbólico da Pátria em Guaíba, nesta segunda-feira (28), marcou o início das comemorações cívicas na cidade. O fogo foi recebido pelo prefeito José Sperotto, acompanhado da vice-prefeita, Cleusa Silveira, e da secretária de Educação, Virgínia Guimarães.

Trazida pela comitiva da Liga da Defesa Nacional do Rio Grande do Sul – composta pelo comandante Fernando Palmeiro; capitão Oscar de Oliveira Ramos Neto, do Exército; soldado Willian Guedes, da Força Aérea Brasileira; e pelo veterano Otávio Padilha – a chama foi conduzida pela avenida Nestor de Moura Jardim.

Desde a entrada da cidade até a Prefeitura, o percurso foi revezado por integrantes do Clube de Desbravadores da Igreja Adventista do Sétimo Dia, atletas do Projari, Grupo Expressão de Patinação, DTG Berço Farroupilha, além de representantes das escolas municipais, estaduais e particulares.

Durante a cerimônia, os representantes da Liga agraciaram o prefeito com um livro sobre o centenário da associação. Na oportunidade, a comitiva recebeu o convite para o espetáculo ‘Do Cipreste ao Piratini’, que acontece nestes dias 2 e 3 de setembro, além de bótons alusivos ao Berço da Revolução Farroupilha.

Os significados

A corrida do Fogo Simbólico da Pátria, cuja tradição está completando 80 anos, representa o calor patriótico do povo brasileiro. Desde 1937, a chama percorre o território nacional em peregrinação cívica. No Estado, a centelha saiu de Porto Alegre no dia 16 de agosto e percorreu 28 municípios. Em 2017, o tema regional é “O Fogo Simbólico da Pátria e a Chama Crioula do MTG”. Já o tema nacional é Oswaldo Cruz, em função do centenário da morte do responsável pela erradicação da febre amarela no país, além do combate a outras doenças, tais como a peste bubônica.

Fotos: Juliana Villeroy