“Do Cipreste ao Piratini” dá início aos festejos farroupilhas em Guaíba

O espetáculo “Do Cipreste ao Piratini” deu início às festividades farroupilhas em Guaíba, na noite desta quinta-feira, 6. O musical, que conta a história da tomada de Porto Alegre, se repete nesta sexta-feira, 7, às 19h, no Parque da Juventude. A abertura da cerimônia foi feita pela Fábrica de Gaiteiros e pelo artista Capitão Faustino.
 
Na oportunidade, o prefeito José Sperotto entregou a medalha mérito “Berço da Revolução Farroupilha” para o ex-presidente da CMPC e agora conselheiro da empresa, Walter Lídio Nunes. A distinção é entregue como homenagem para quem auxilia o desenvolvimento da cidade.
 
Em 2011, Guaíba foi reconhecida oficialmente como Berço da Revolução Farroupilha, através de projeto de autoria do então deputado estadual José Sperotto. Antes de ser declarada a Guerra dos Farrapos até o final do conflito, muitas decisões e vários fatos aconteceram na casa de Gomes Jardim, localizada na área onde atualmente fica o centro de Guaíba, além da Praia da Alegria.
 
A apresentação conta como Bento Gonçalves, Gomes Jardim e Onofre Pires idealizaram e deliberaram, à sombra do Cipreste Farroupilha, a tomada de Porto Alegre. Na data histórica de 20 de setembro de 1835, os Farrapos partiram de Guaíba para a Capital, dando início à Revolução Farroupilha.
 
O espetáculo, com roteiro e direção de Rinaldo Souto, apresenta os planos discutidos na maçonaria, a Batalha na Ponte da Azenha, a conquista do Palácio do Governo por Gomes Jardim, primeiro presidente, até chegada de Bento Gonçalves. O musical “Do Cipreste ao Piratini” conta com extensa equipe de preparação e cerca de 100 pessoas, entre atores e figurantes